Descobra como Funciona

 

Calendário judaico ou hebraico é o nome do calendário utilizado dentro do judaísmo. Os eventos e comemorações (festas) Judaicas são sempre comemorados na mesma data e seguidas no calendário judaico. Em comemorações mundiais segue-se através do calendário gregoriano.
O calendário hebraico, que é observado até os dias de hoje, é um calendário do tipo lunissolar cujos meses são baseados nos ciclos da Lua, enquanto o ano é adaptado regularmente de acordo com o ciclo solar. Por isso ele é composto alternadamente por anos de 12 ou 13 meses.

Nos tempos bíblicos a determinação dos tempos era realizada pela observação direta de testemunhas designadas para este fim.
Mais postagens sobre o tema Calendário Judaico e suas datas festivas: ver Calendários em “Marcadores”.

Na Bíblia encontro cada um dos meses do calendário judaico?
Sim, encontramos!

Observação: na época de Moisés, quando foi instituído, o ano começava no mês de Abib/Nisan, que corresponde mais ou menos aos nossos meses de março/abril.

Vejamos Êxodo 23:14-16 Deus diz: “Três vezes no ano me celebrarás festa: A festa dos pães ázimos guardarás: sete dias comerás pães ázimos como te ordenei, ao tempo apontado no mês de abibe, porque nele saíste do Egito; e ninguém apareça perante mim de mãos vazias; também guardarás a festa da sega, a das primícias do teu trabalho, que houveres semeado no campo; igualmente guardarás a festa da colheita à saída do ano, quando tiveres colhido do campo os frutos do teu trabalho”.

Só muito tempo depois o ano civil passou a se iniciar em Etanim/Tisri (setembro/outubro), como nos dias de hoje.
Abib/Nisan, é o nome dado ao primeiro mês do calendário judaico religioso e sétimo mês do calendário civil, se inicia com a primeira Lua nova da época da cevada madura em Israel. O nome Nissan tem origem babilônica ( A origem do nome Nissan vem da palavra Nitzan, o nome da flor antes de se abrir.) (inicio/abertura): na Torá o nome do mês é Abib. é o primeiro mês da primavera (primavera em hebraico, Aviv, Abibe), Este mês marca o início da primavera no hemisfério norte. Neste mês os judeus comemoram Pessach (14 de Nissan). Corresponde a março/abril no calendário gregoriano, é citado na Bíblia em:

Êxodo 12:2 “Este mês será para vós o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano”;

Êxodo 23:15 “A festa dos pães ázimos guardarás: sete dias comerás pães ázimos como te ordenei, ao tempo apontado no mês de abibe, porque nele saíste do Egito; e ninguém apareça perante mim de mãos vazias”;

Neemias 2:1 “Sucedeu, pois, no mês de nisã, no ano vigésimo do rei Artaxerxes, quando o vinho estava posto diante dele, que eu apanhei o vinho e o dei ao rei. Ora, eu nunca estivera triste na sua presença”.

Ester 3:7 “No primeiro mês, que é o mês de nisã, no ano duodécimo do rei Assuero, se lançou Pur, isto é, a sorte, perante Hamã, para cada dia e para mês, até o duodécimo, que é o mês de adar”.

Os livros de Neemias e Ester foram escritos exatamente 1000 anos após o Êxodo, e o calendário ainda era o mesmo!
Zive/Lyar, é o oitavo mês do ano civil, e o segundo mês do ano eclesiástico no calendário hebraico. Ziv (Zive) é um nome hebraico. O significado do nome é luz ou brilho. Corresponde a abril/maio no calendário gregoriano, é citado na Bíblia em:

1º Reis 6:1 “Sucedeu, pois, que no ano quatrocentos e oitenta depois de saírem os filhos de Israel da terra do Egito, no quarto ano do reinado de Salomão sobre Israel, no mês de zive, que é o segundo mês, começou-se a edificar a casa do Senhor”.
Sivan, tem o significado “Estação; tempo”; é o nono mês do ano civil e o terceiro mês do ano eclesiástico no calendário hebraico. É um mês de primavera em Israel. Corresponde a maio/junho no calendário gregoriano, é citado na Bíblia em:

Ester 8:9 “Então foram chamados os secretários do rei naquele mesmo tempo, no terceiro mês, que é o mês de sivã, no vigésimo terceiro dia; e se escreveu conforme tudo quanto Mordecai ordenou a respeito dos judeus, aos sátrapas, aos governadores e aos príncipes das províncias, que se estendem da Índia até a Etiópia, cento e vinte e sete províncias, a cada província segundo o seu modo de escrever, e a cada povo conforme a sua língua; como também aos judeus segundo o seu modo de escrever e conforme a tua língua”.
TAMUZ, (corresponde a junho/julho) – pós-exílio, considerado o primeiro mês negativo, o segundo é Av, e em Elul há o julgamento das ações. Os dias entre 17 de Tamuz e 9 de Av são dias de luto, em lembrança do colapso de Jerusalém durante a ocupação romana que ocorreu entre estas datas. O 17 de Tamuz é um dia de jejum em memória à queda de Jerusalém ocorrida antes da destruição do Segundo Templo pelos romanos.

Tamuz era um deus dos sumérios conhecido como Dumuzi (Damuzi) e pelos egípcios como Osíris.

O mês de Tamuz é o décimo na contagem da Criação do mundo, e o quarto na contagem da saída do Egito.
No calendário do agricultor hebreu, encontrado nas escavações de Guezer, o mês é denominado “a lua [o mês] da poda”.
Nas Escrituras há várias menções ao “quarto mês”; o nome “Tamuz”, porém, aparece apenas uma vez, referindo-se a um ídolo assírio ou babilônio (Ezequiel 8:14). Ao regressarem do exílio da Babilônia, os judeus passaram a usar o nome “Tamuz” para designar o quarto mês, e desde então seu uso ficou estabelecido, sendo comum nos escritos dos sábios.

AV ou Ab  (corresponde a julho/agosto) – é o nome pós-exílico do 5.° mês lunar do calendário sagrado judaico. O significado do nome Ab (Av) é incerto; alguns escritores relacionam á palavra Pai.

O nome é babilônico de origem e apareceu no Talmude* por volta do século 3.

Na Bíblia não é mencionado diretamente por nome, mas apenas como o “quinto mês”. Segundo Reis 25:8 diz que foi no sétimo dia deste mês que Nebuzaradã, servo do rei de Babilônia, “veio a Jerusalém”.  escritos judaicos pós-exílicos.

“Ora, no quinto mês, no sétimo dia do mês, no ano décimo nono de Nabucodonozor, rei de Babilônia, veio a Jerusalém Nebuzaradão, capitão da guarda, servo do rei de Babilônia;”

1 Av. – (1273 aC) – Morte de Aaron O sumo sacerdote Arão, que era o irmão de Moisés e de Miriam, morreu aos 123 do ano hebraico 2488 (1273 aC). Esta é a única yahrzeit (data do óbito) mencionado explicitamente na Torá (Números 33:38 “Então Arão, o sacerdote, subiu ao monte Hor, conforme o mandado do Senhor, e ali morreu no quadragésimo ano depois da saída dos filhos de Israel da terra do Egito, no quinto mês, no primeiro dia do mês.”).

9 do mês de Av — a destruição pelos babilônicos, no ano 586 antes da Era Comum, do Templo de Salomão, ou Primeiro Templo de Jerusalém, e a destruição do Segundo Templo, no ano 70 da nossa era, pelos Romanos.

*Talmude – Livro Sagrado dos judeus, um registro das discussões rabínicas que pertencem à lei, ética, costumes e história do judaísmo.

Elul, é o décimo-segundo mês do ano civil judaico e o sexto mês do ano eclesiástico no calendário hebraico. É um mês de verão de 29 dias. Corresponde a agosto/setembro no calendário gregoriano. No árabe levantino o mês de Elul é pronunciado Eyloul ou Ayloul e é o equivalente ao nono mês do calendário gregoriano (Setembro).

O mês de Elul é um tempo de arrependimento na preparação para as Grandes festas no judaísmo de Rosh Hashaná e Yom Kipur. No aramaico (a linguagem falada por judeus vivendo no tempo em que os meses receberam nomes), a palavra “Elul” significa “busca”.
No hebraico, Elul é um acrônimo de “Ani Ledodi Vedodi Li”(Eu estou para o meu Amado e meu Amado está para mim). Elul é visto como um tempo de um indivíduo buscar em seu coração em preparação para o Dia do Julgamento que está por vir, o Rosh Hashaná, e o Dia do Perdão, o Yom Kipur.
Citado na Bíblia em Neemias 6:15 “Acabou-se, pois, o muro aos vinte e cinco do mês de elul, em cinqüenta e dois dias”.
Etanim/Tisri, que corresponde a setembro/outubro, é o primeiro mês do calendário civil hebraico, e o sétimo mês do calendário religioso. Encontramos na Bíblia em:
1º Reis 8:2 “De maneira que todos os homens de Israel se congregaram ao rei Salomão, na ocasião da festa, no mês de etanim, que é o sétimo mês”.
Nesse mês se comemora a festa das Trombetas (Levítico 23:24 “Fala aos filhos de Israel: No sétimo mês, no primeiro dia do mês, haverá para vós descanso solene, em memorial, com sonido de trombetas, uma santa convocação”) e dos Tabernáculos (Levítico 23:39 “Desde o dia quinze do sétimo mês, quando tiverdes colhido os frutos da terra, celebrareis a festa do Senhor por sete dias; no primeiro dia haverá descanso solene, e no oitavo dia haverá descanso solene”);
Neemias 8:13,14,16 “Ora, no dia seguinte ajuntaram-se os cabeças das casas paternas de todo o povo, os sacerdotes e os levitas, na presença de Esdras, o escriba, para examinarem as palavras da lei; e acharam escrito na lei que o Senhor, por intermédio de Moisés, ordenara que os filhos de Israel habitassem em cabanas durante a festa do sétimo mês; Saiu, pois, o povo e trouxe os ramos; e todos fizeram para si cabanas, cada um no eirado da sua casa, nos seus pátios, nos átrios da casa de Deus, na praça da porta das águas, e na praça da porta de Efraim”.

Atualmente, nesse mês também é comemorado o ano novo (Rosh Hashaná).
Bul / Maresvan (Cheshvan), é o segundo mês do ano civil e o oitavo mês do ano eclesiástico do calendário hebraico. Na Bíblia é chamado de Bul. É um mês de outono de 29 dias, exceto em anos “completos”, no qual tem 30 dias. Cheshvan geralmente cai em Outubro-Novembro no calendário gregoriano, é citado na Bíblia em:
1º Reis 6:38 “E no undécimo ano, no mês de bul, que é o oitavo mês, se acabou esta casa com todas as suas dependências, e com tudo o que lhe convinha. Assim levou sete anos para edificá-la”.
Quisleu (Kislev), é o terceiro mês do ano civil, e o nono mês do calendário judaico. Corresponde a novembro/dezembro, é citado na Bíblia em:
Neemias 1:1 “Palavras de Neemias, filho de Hacalias. Ora, sucedeu no mês de quisleu, no ano vigésimo, estando eu em Susã, a capital”.
Zacarias 7:1 “Aconteceu no ano quarto do rei Dario, que a palavra do Senhor veio a Zacarias, no dia quarto do nono mês, que é quisleu”.
Tebet (Tevet), é o nome do quarto mês do calendário civil judaico e décimo do calendário religioso. É um mês de inverno. Corresponde a dezembro/janeiro, é citado na Bíblia em:
Ester 2:16 “Ester foi levada ao rei Assuero, ao palácio real, no décimo mês, que é o mês de tebete, no sétimo ano de seu reinado”.
Sebat (Shvat, Shevat ou Shebat) é o nome do quinto mês do calendário civil e décimo primeiro do calendário religioso judaico. É um mês de inverno de 30 dias, corresponde a janeiro/fevereiro no calendário gregoriano, é citado na Bíblia em:
Zacarias 1:7 “Aos vinte e quatro dias do mês undécimo, que é o mês de sebate, no segundo ano de Dario, veio a palavra do Senhor ao profeta Zacarias, filho de Berequias, filho de Ido, dizendo…”
Adar, é o 12º mês e, em alguns anos, também o 13º mês do calendário judaico. Adar é o último mês do ano, e tem 29 dias. Nos anos em que há treze meses, há dois meses de nome Adar;  Adar I, com 30 dias, e Adar II, com 29. O mês extra é chamado de mês embolístico**. Corresponde a fevereiro/março, é citado na Bíblia em:

Ester 3:7, 13 “No primeiro mês, que é o mês de nisã, no ano duodécimo do rei Assuero, se lançou Pur, isto é, a sorte, perante Hamã, para cada dia e para mês, até o duodécimo, que é o mês de adar… Enviaram-se as cartas pelos correios a todas províncias do rei, para que destruíssem, matassem, e fizessem perecer todos os judeus, moços e velhos, crianças e mulheres, em um mesmo dia, a treze do duodécimo mês, que é o mês de adar, e para que lhes saqueassem os bens”.

Ester 8:12 “num mesmo dia, em todas as províncias do rei Assuero, do dia treze do duodécimo mês, que é o mês de adar”.

Esdras 6:15 “E acabou-se esta casa no terceiro dia do mês de Adar, no sexto ano do reinado do rei Dario”.

**Anos embolísticos ou longos têm uma duração de 383, 384 ou 385 dias.

About The Author

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.