rabalhar com marketing digital de performance não é uma tarefa muito simples. Por combinar ao mesmo tempo criatividade e uma visão analítica profunda, o marketing digital mistura dois mundos que não costumavam caminhar tão próximos. Entretanto, algumas dicas podem servir de atalho para as ferramentas mais adequadas à sua empresa. Veja algumas delas:  1)

Entenda seu funil de conversão Antes de começar a pensar em trazer tráfego para seu site, é importante que você tenha um caminho claro levando o seu usuário para realizar a ação que você deseja que ele faça em seu site, seja essa a compra de um produto, preenchimento de um formulário de contato ou a realização de um chat online com algum de seus consultores.  Para isso, é importante criar um site que torne o fluxo dos usuários o mais intuitivo possível. Posteriormente, é fundamental entender exatamente que tipo de consumidor você quer atrair ou que tem mais aderência ao seu produto.  2)

Use o Google AdWords Você pode ficar tentado a começar campanhas no Facebook ou em alguma outra mídia, mas se o seu foco é performance, o Google AdWords é definitivamente a melhor opção para começar. Isso porque a ferramenta combina ao mesmo tempo volume de pessoas, possibilidade de se trabalhar com orçamentos de qualquer tamanho, potencial para quase qualquer indústria e capacidade de especificar exatamente o que você vende.  Se você não possui um orçamento grande, uma dica que pode ajudar é começar trabalhando com palavras exatas. Esse recurso ajuda a delimitar exatamente o tipo de busca para o qual você gostaria que seus termos aparecessem.  3)

Portais verticais Comparadores de preços como Buscapé e Zoom ou os portais Zap Imóveis e ImovelWeb são exemplos desse tipo de portal. Os primeiros se adequam a quase qualquer tipo de e-commerce. Os segundos a quase qualquer tipo de site do setor imobiliário. Embora não estejam abertos a qualquer nicho de sites, essas opções costumam trazer um tráfego bastante qualificado para seu site, com pessoas mais propensas a comprar ou fazer um cadastro com você.  4)

Use ferramentas de acompanhamento dos contatos Algumas ferramentas no mercado são bastante úteis sobretudo se você não tem um e-commerce, mas sim um site que busca captar novos contatos para fazer negócios posteriormente. O Hubspot é a ferramenta mais robusta no mercado nesse setor. Ele permite ao mesmo tempo o acompanhamento de todos os contatos que são gerados, mas também oferece alternativas para a criação de páginas que facilitam a captura desses contatos em seu site, além de ferramentas com estatísticas sobre a navegação dos seus usuários.  A RD Station é uma alternativa nacional mais em conta mas que também possui uma boa gama de funcionalidades similares ao Hubspot.  5)

Retargeting / Remarketing Lembra de quando você viu um produto em um site ele te perseguiu por meses afora na internet toda? Essa ferramenta se chama Retargeting no mercado em geral e tem o nome de Remarketing entre as funcionalidades do Google. É possível trabalhar com esse produto com peças estáticas, que são mais simples de serem criadas, ou com peças dinâmicas (que atualizam dados como preço, estoque, condições especiais, etc.). Essas segundas, obviamente, tendem a trazer uma performance melhor. Mas ainda assim, mesmo a mais simples dessas estratégias tende a trazer bons resultados. A dica aqui é começar conversando novamente com clientes que chegaram perto de uma compra ou de preencher um cadastro no seu site. Esses têm ainda mais chance para voltar e converter em seu site. *Tulio Kehdi é sócio-diretor da Raccoon, é uma das maiores agências de marketing de performance do Brasil. Com uma carteira de clientes composta por marcas como Fast Shop, Discovery Channel, Connect Parts, EZTEC, Grupo Samba, Kabum e eFácil, a Raccoon oferece às marcas uma equipe composta por engenheiros, matemáticos e estatísticos que permitiram atingir um aumento de 20% na performance destes clientes em investimentos em marketing online.

 

About The Author

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.